CURIOSIDADES DO CLÁSSICO RE-PA

[PÁGINA EM CONSTRUÇÃO]

O primeiro clássico

Foi no dia 14 de junho de 1914, na Curuzu, que na época pertencia a firma Ferreira & Comandita. Os azulinos venceram por 2 a 1.


Patrimônio cultural imaterial

No dia 4 de maio de 2016, o clássico Re-Pa foi declarado Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Pará, de forma definitiva e oficial faz parte da cultura paraense, ao lado do carimbó e do Círio de Nazaré.


Proximidade dos estádios


Curuzu e Baenão tem a segunda menor proximidade entre clubes rivais no mundo todo, apenas 200 metros em linha reta separam os estádios de Remo e Paysandu, perdendo apenas para duas equipes da Escócia que tem 100 metros de distância um para outra. Até os anos 60, em dia de clássico, era comum os jogadores se arrumarem em seus próprios estádios e caminharem até o local da partida, algo inimaginável nos dias de hoje.


Maior artilheiro em um só jogo

Jango, do Remo, marcou 5 vezes na goleada azulina por 7 a 2 no Paysandu. A partida amistosa ocorreu no dia 5 de março de 1939, na Curuzu, foi a terceira maior goleada já registrada no clássico.


Jogador que mais atuou

Quarentinha, pelo Paysandu, disputou 135 clássicos em 16 temporadas entre 1956 a 1971.


Cidades

O Re-Pa já foi disputado em 9 cidades, além de Belém. Foram 2 jogos em Macapá-AP, São Luís-MA e Santarém, um Re-Pa em Cametá, Bragança, Soure, Barcarena e Castanhal, além de três clássicos em Paramarimbo, no Suriname.


Maior sequência de vitórias

O Paysandu tem a maior sequência de vitórias do clássico, foram 9 partidas seguidas que os bicolores venceram o Remo entre 1943 e 1944. Placares: 2-1, 2-1, 4-0, 4-2, 2-1, 4-0, 7-1, 2-0 e 4-2.


Maior série invicta

O Remo tem a maior invencibilidade do clássico, 33 jogos, entre 1993 e 1997, sem perder para o Paysandu. Foram 20 vitórias e 13 empates.


Maior goleada

Paysandu venceu o Remo por 7 a 0 no Baenão, pelo Campeonato Paraense de 1945.


Primeiro clássico no Baenão

Dia 14 de outubro de 1917, a partida terminou empatada em 1 a 1.


Primeiro clássico no Mangueirão

Dia 26 de março de 1978 e terminou empada em 0 a 0.


Clássico na decisão do estadual

Remo e Paysandu decidiram o Parazão em confronto direto 24 vezes, os azulinos saíram 14 vezes com o título, o Paysandu foi 10 vezes campeão.


Jogador com mais títulos

Quarentinha, do Paysandu, conquistou 12 títulos estaduais pelo Papão em 18 temporadas, nenhum jogador no Brasil conquistou tantos estaduais.


Gol mais rápido

Santana, do Remo, com um minuto, a partida era válida pelo Campeonato Paraense de 1922 e o Remo venceu o Paysandu por 5 a 1.


Temporada com mais clássicos

Em 1967, Remo e Paysandu disputaram 17 clássicos, foram 8 amistosos, 7 pelo Parazão e 2 pelo Torneio Norte-Nordeste.