Tuna leva vantagem após ter goleado o Paysandu por 4 a 2 no primeiro jogo da final

O grande campeão do Campeonato Paraense 2021 será decidido no próximo domingo (23), às 17h, na Curuzu. A final será o clássico Pa-Tu, entre o Paysandu, atual campeão da competição, e a Tuna Luso, que não disputava a elite do estadual desde 2013. A Águia do Souza tem a vantagem de perder por até um gol de diferença que levanta a taça.

No primeiro jogo da final, a Tuna venceu o Paysandu por 4 a 2, no estádio do Souza, em Belém. Léo Rosa, Alexandre Pinho, Lukinha e Paulo Rangel fizeram os gols da Águia Guerreira. Perema e Gabriel Barbosa marcaram para o Papão.

A derrota bicolor custou o cargo do técnico Itamar Schulle que foi demitido após a partida. O auxiliar-técnico permanente do clube, Wilton Bezerra, vai comandar o time bicolor na final. O Paysandu já contratou um novo técnico,  Vinicius Eutrópio, que só assumirá o time para no Campeonato Brasileiro da Série C.


Pa-Tu em finais 

Ao todo foram 10 títulos decididos entre Paysandu e Tuna, com 5 conquistas para cada lado. O confronto do próximo domingo será o do desempate.

Com mais de 100 anos de existência, o Campeonato Paraense teve vários formatos com campeões sendo decididos desde o confronto direto até mesmo por quadrangulares. O primeiro clássico entre Paysandu e Tuna Luso em confronto direto foi 1934, naquele ano o Papão foi campeão. A Tuna conquistou seu primeiro título estadual diante do Paysandu em 1937. 

O último clássico entre Paysandu e Tuna Luso na final do Campeonato Paraense foi em 2002. O Papão venceu os dois jogos, o primeiro por 3 a 1 e o segundo por 3 a 0. Sagrando-se campeão estadual.


Último título

Paysandu é o atual campeão da Parazão e soma 48 títulos da competição. A Tuna possui 10 títulos estaduais, mas não vence o Campeonato Paraense desde 1988. Nos últimos 7 anos os cruzmaltinos jogaram a segunda divisão do estadual.


Expectativa 

O técnico da Tuna, Robson Melo, descarta que a Lusa irá ficar na defensiva por ter vantagem “a gente precisa jogar, precisa mostrar nosso valor, fazer nossas transições e acima de tudo ter muita concentração para sair de lá com a vitória. E quem sabe assim, após 33 anos, trazer a Tuna de volta como a dona do estado do Pará”.

Para reverter a vantagem tunante, o Paysandu terá que segurar o melhor ataque da competição com 29 gols em 13 partidas. Enquanto isso, a atuação bicolor no campeonato é muito questionada pelos seus torcedores.

O volante Denilson fala o que o Paysandu precisa para ser campeão. “Nós vamos nos defender bem, não cometer os mesmos erros do primeiro jogo e atacar os 90 minutos em busca do resultado positivo para sairmos daqui com o título”, afirmou.


Arbitragem

O árbitro escolhido para a final foi Marco José Soares de Almeida (FPF), que será auxiliado por Bárbara Roberta da Costa Loiola (FIFA) e Jhonathan Leone Lopes (CBF). 

Será a primeira vez que Marco Almeida irá apitar um jogo da Tuna no Parazão. Porém ele já comandou a arbitragem em 4 jogos do Paysandu, contra o Remo, Carajás, Bragantino e Castanhal.


Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem