Ubiratan Espírito Santo, mas conhecido como Bira, nasceu em Macapá, no Amapá, e é o quinto maior artilheiro da história do Remo com 115 gols e o maior artilheiro de uma única edição do Parazão com 32 gols, em 1979.

Bira chegou em Belém em 1976 e ficou por nove meses no Paysandu, mas acabou atravessando a Almirante Barroso para o lado azulino.

Em sua carreira conquistou 4 vezes o Parazão (uma pelo Paysandu e 3 pelo Remo), foi campeão da Série A (Internacional), campeão da Série B (Juventus-SP), campeão gaúcho (Internacional), campeão mineiro (Atlético-MG) e campeão mexicano com o Universidad de Guadalajara.

Bira foi eleito pelo torcedores o maior centroavante da história do Remo depois de Alcino, que não entrou na enquete.

Em 1978, Bira fez 25 gols, o maior número em uma única edição do Parazão, no ano seguinte bateu seu próprio recorde fazendo 32 gols, marca não batida até os dias atuais.

NO RE-PA 

O atacante jogou 33 clássicos (6 pelo Paysandu e 27 pelo Remo), marcando 8 gols.

Em 1979, Bira foi uns dos protagonistas de uma cena muito incomum em qualquer clássico de futebol do mundo. Após fazer o gol do Leão, o azulino correu metade do gramado para abraçar o seu amigo Dario (Dadá Maravilha) que jogava no Paysandu.

Dadá prometeu marcar o gol "sossega Leão", então Bira disse que faria o gol "sossega Dario", ambos cumpriram suas promessas em um dos clássicos mais marcantes da história.

------------------------
Bira está em uma luta contra o câncer e precisa de ajuda, quem puder contribuir esses são os dados:
Ag.: 3851-2
Conta: 60748-7
Banco do Brasil 
Ubiratan Silva do Espírito Santo

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem