Continuando com a Série "A COR DO RE-PA" com um grande ídolo bicolor.

BENÉ, o Tanque da Curuzu.

Benedito Pinho Leme, paulista nascido em Amparo, chegou no Paysandu em 1966 para se tornar o maior artilheiro da história do clube com 249 gols, tal marca fez de Bené o 23° maior artilheiro por um único clube do Brasil, a frente de nomes como Garrincha (Botafogo) e Tostão (Cruzeiro).

Foi 5 vezes campeão paraense (1966, 1967, 1969, 1971 e 1972) pelo Paysandu.

Em 1968, o Paysandu enfrentou a seleção da Romênia, que se preparava para a Copa do Mundo, e venceu por 1 a 0, gol do Tanque da Curuzu.

NO RE-PA 

Com 26 gols, Bené o 5° maior artilheiro da história do Re-Pa, participando de 81 clássicos.

Em 1966, Remo e Paysandu realizaram uma partida amistosa para comemorar o aniversário de reorganização do clube azulino, Bené estragou com a festa fazendo dois gols e dando a vitória para os bicolores por 2 a 0 no Baenão.

O último gol de Bené com a camisa do Paysandu foi em um clássico contra o Remo, os bicolores perderam por 2 a 1, mas o gol do Tanque da Curuzu acabou com uma invencibilidade de 1.050 minutos do goleiro Dico sem tomar gols.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem